Um Natal romântico com bolo e frango frito!

1 de Dezembro de 2016

Por: Harumi

Talvez um dos maiores choques iniciais que o Japão proporciona aos imigrantes brasileiros, cristãos ou não, mas que costumam seguir a tradição de comemorar o natal, seja justamente esta data. Ao menos, como uma criança de doze anos, acostumada a ceias simples, mas com presença garantida de perus e panetones, foi assim que me senti no meu primeiro natal no Japão.

Natal em Tóquio

Luzes de Natal em Tóquio.Imagem: Masaru Minoya

Lembro-me bem do “oyasumi” (boa noite) que meu pai me deu, enquanto íamos nos deitar lá pelas 22h do dia 24. Meu primeiro pensamento foi: “Mas nós não vamos nem esperar pela meia noite?”

Com sua minoria da população cristã, o Japão não costuma comemorar esta data como nós. Mesmo com a entrada do cristianismo no país desde o século XVI, trazido pelos portugueses e espanhóis, foi somente após a Segunda Guerra Mundial que a comemoração ao estilo europeu entrou na cultura nipônica através da influência estadunidense e ganhou força, principalmente, devido ao comércio.

A data é amplamente aproveitada por esse setor, fato que pode ser visto e admirado nas muito caprichadas decorações das lojas, nos vastos enfeites e luzes pelas cidades, principalmente grandes capitais, e até mesmo nos programas televisivos. E, talvez, seja justamente todo esse deslumbre natalino disponível aos olhos, em contraste com a diferença entre a importância que nós e os japoneses damos à festividade, o que cause esse choque ao experimentar pela primeira vez o natal à japonesa.

Casais no Natal em Tóquio

A capital do Japão costuma bater recorde em número de LEDs iluminando as ruas.

Mesmo sem compreender realmente o significado da festividade sagrada cristã, com o passar dos anos os japoneses incorporaram o natal à sua maneira na cultura moderna. E, devido à data festiva não ser dia de folga para a maioria dos trabalhadores, acabou sendo associada, de forma mais marcante, a uma comemoração de casais, data para se celebrar a dois de forma romântica, um equivalente ao nosso “dia dos namorados”, visto que a data romântica do Valentine’s Day é comemorada de maneira um pouco diferente.

Casais no Natal em Tóquio

O Natal é considerado uma data romântica no Japão.Imagem: Dick Johnson

Porém, muitas pessoas, mesmo não sendo cristãs, celebram também à sua própria maneira: alguns fazem festas entre amigos, com o sistema mochiyori, ou seja, cada um leva um prato, outros fazem jantares familiares, e algumas pessoas até trocam presentes. Mas, nada de esperar o papai Noel chegar à meia-noite para cortar o peru, ou melhor, atacar o kara-age (frango frito)! A própria ceia é bem diferente da nossa. Ao invés da nossa tradicional ave assada e do panettone, por lá o que faz mais sucesso é o Christmas Cake, o tradicionalíssimo bolo natalino de morango com chantilly, feito com uma massa parecida com a de pão de ló.

Bolo de Natal

No Japão o bolo é a estrela de ceia de Natal.Imagem: Mokiko

Mas, ao seu modo os japoneses incorporaram a cultura do natal e a transformaram em um evento próprio para celebrar. Para nós, brasileiros, toda essa diferença pode dar até uma certa estranheza. Mas, olhando por outro lado, penso com muito pesar nos coitados dos sósias do bom velhinho vestidos de botas e barbas compridas no nosso natal tropical. E, enquanto nos contentamos com as nossas decorações de neve de algodão, pode ser uma experiência interessante ter alguma chance de fazer um boneco de neve de verdade, em pleno natal oriental.

Capa: Yelp Inc.

Compartilhe


Comentários