O Forasteiro que Apavorou o Japão

11 de Março de 2016

Em 1850, o Japão ainda executava estrangeiros que ousavam desembarcar no país — com a exceção de alguns holandeses na ilha de Dejima. Quem poderia imaginar que uma criança nascida na Europa naquele ano se tornaria um autor Japonês mundialmente lido, sendo especialmente famoso por suas histórias de terror que seriam transformadas em um filme que ganharia um importante prêmio em Cannes e seria indicado ao Oscar no século XX?

Yuki Onna

Yuki Onna, figura do folclore JaponêsImagem: Wikimedia


Da Grécia para a Irlanda para a América para o Japão para o Mundo

Nascido na Grécia da relação entre um Irlandês servindo como médico no Exército Britânico e uma Grega de raízes nobres, Lafcadio Hearn mudou-se para a Irlanda ainda durante a infância para ser abandonado pouco depois por seus pais devido a eventos fatídicos como a reprovação da família de Hearn em relação a sua mãe e ao envio de seu pai para a Rússia por conta da Guerra da Criméia. Lafcadio levou uma existência dura na Irlanda e na Grã-Bretanha até ser enviado por seus protetores numa viagem só de ida para Nova Iorque.

Nos Estados Unidos, ele trabalhou como repórter para importantes jornais e revistas pelas décadas seguintes, sendo enviado ao Japão como correspondente em 1890. A essa altura, a influência Ocidental no arquipélago estava em franca expansão como resultado da Restauração Meiji de décadas antes. Infelizmente, seu contrato foi finalizado muito antes do esperado, levando Hearn a ter poucas expectativas sobre a vida que teria no país. O Japão, no entanto, se provaria o solo fértil que sua carreira precisava para desabrochar. Hearn apaixonou-se pelo Japão e resolveu ficar de vez. Ele até se casou com a filha de um Samurai, adotando o sobrenome da noiva para si, tornando-se então Koizumi Lafcadio (o sobrenome é grafado antes do nome no Japão). Seis anos depois, ele se naturalizou Japonês, mudando seu primeiro nome para Yakumo, um nome escolhido por Lafcadio no Kojiki, a coleção de crônicas primordiais do Japão.

Lafcadio Hearn and his wife

Lafcadio Hearn e sua esposa Koizumi SetsuImagem: Wikimedia

Lafcadio Hearn, ou Koizumi Yakumo, obteve diversos trabalhos como professor enquanto viveu no Japão. Das origens humildes numa pequena cidade na costa do Pacífico, com o tempo ele conseguiu ascender a posições na prestigiosa Universidade Imperial de Tóquio e na Universidade Waseda, o que lhe rendeu considerável respeito. Ele era bastante notado no Ocidente por seus escritos sobre cultura japonesa, sendo um dos pioneiros em expor a terra do sol nascente ao resto do mundo.


Kwaidan

O Japão é um país apaixonado por histórias de fantasmas, os 怪談かいだん (kaidan). Seja a lenda dos horrores que um velho que, buscando abrigo nas montanhas de uma nevasca indomável, teve sua vida ceifada por uma fantasmagórica mulher das neves, ou mesmo as tradições de banir demônios que acontecem todos os anos durante o ritual do mamemaki, o Japão está afundado até o pescoço em assuntos do outro mundo. Num país tão antigo, é de se esperar que diversas versões de diversas histórias coexistam, mudando de forma de uma provincia para outra.

Um dos legados mais notáveis deixados por Hearn é seu livro Kwaidan (a forma antiga de kaidan), uma coleção de lendas, mistério e horror tradicionais do Japão, adaptadas por ele mesmo. A versão de seu livro de Yuki Onna, a famosa lenda de uma yōkai de beleza sobrenatural e, ainda assim, impiedosa capacidade de tomar vidas, é tida como a primeira recordada em papel. A história existiu por séculos, sendo passada oralmente por diversas gerações de crianças apavoradas nas montanhas Japonesas. Hearn alegou ter ouvido a história de um fazendo na província de Musashi, que era localizada onde hoje está Tóquio e a maior parte de Saitama.

Kwaidan Book

Obra prima do horror Japonês: KwaidanCapa: Amazon

Em 1964 Kwaidan foi adaptado em filme pelo diretor Kobayashi Masaki, ganhando um importante prêmio no festival de Cannes e sendo indicado ao Oscar de melhor filme estrangeiro em 1965. O filme cujo nome em Português é As Quatro Faces do Medo traz quatro histórias: (黒髪くろかみ), (雪女ゆきおんな), (耳無芳一みみなしほういちはなし) e (茶碗ちゃわんなか). O filme pode ser comprado na Amazon Americana.

Kwaidan Movie

Cena do filme KwaidanImagem: Kwaidan (1964) - Kobayashi Masaki

As histórias de Hern seguem causando frio na espinha mesmo após um século de sua morte, provavelmente fazendo de Hearn o imigrante mais assustador de todos os tempos no Japão.

O livro Kwaidan está a venda na Amazon Brasil, você poderá encontrá-lo na versão digital ou impressa.


Por: Yuri


Compartilhe


Comentários